Me Salte participa da 7º Semana Global do Empreendedorismo; se inscreva
1 de novembro de 2017
jorge2
Me Salte é indicado como melhor mídia LGBT da Bahia no prêmio Melhores do Ano 2017; veja indicados nas 20 categorias
1 de novembro de 2017

Espetáculo teatral gratuito fala sobre as relações de poder e liberdade nas filas; conheça

Espetáculo na Fila_Foto_Diney Araujo 1

 

A fila vista como uma experiência da espera, como um lugar no mundo ou como um ponto de partida ou de chegada. Orgânica e repleta de inquietudes, a fila é o eixo central da trama que tece o mais novo espetáculo produzido pela Companhia de Teatro da Universidade Federal da Bahia (UFBA). Com estreia na primeira sexta-feira de novembro (03), “Na Fila” segue em cartaz no Teatro Martim Gonçalves até o final do mês (26), com apresentações gratuitas, de quinta a sábado (20h) e domingo (19h).

Com os princípios norteadores do teatro físico, que explora o corpo do ator para comunicar formas que integram o imaginário coletivo, George Mascarenhas (ator em O Tigre, diretor em Refazendo Salomé) conduz a direção do espetáculo e conta que a montagem é um espelho das relações sociais e dos poderes.

O espetáculo lança para o público a reflexão sobre quais são as nossas filas individuais na vida. O texto de Na Fila é de autoria da atriz e dramaturga Deborah Moreira (autora dos textos O Tigre e Refazendo Salomé), que conta que a obra é baseada em fatos reais e discorre sobre pessoas em situação de espera e que a partir da provocação do diretor ampliou as camadas textuais para abarcar um espetáculo ficcional.

Também na preparação corporal dos atores, ao lado de Mascarenhas e da bailarina Solange Lucatelli, integrante do Balé do Teatro Castro Alves (BTCA), Deborah diz que linguagem poética da mímica corporal dramática, o ator e sua piscofisicalidade são o centro da cena e que por isso a expressão corporal é explorada tanto em sua face mais técnica quanto artística.

A narrativa tem também dimensões concretas e atuais, como as questões dos refugiados e filas históricas de vida e de morte como a do holocausto, do SUS, e as filas cotidianas dos supermercados e padarias, etc.

Com 20 atores em cena, entre profissionais já reconhecidos (como Luísa Prosérpio, Saulus Castro, Augusto Nascimento e Margarida Laporte) ao lado de estudantes da UFBA e artistas da comunidade, NA FILA revela aspectos das relações sociais instaladas, da cultura da brasilidade, questões políticas e do confronto consigo mesmos e com o outro. Cada um no seu lugar, cada um com suas histórias.

Na Fila é uma produção da Companhia de Teatro da UFBA, projeto que reúne professores, estudantes e funcionários da universidade e participantes da comunidade externa. A equipe é formada ainda por Eduardo Tudella (iluminação e cenografia), Luciano Salvador Bahia (trilha sonora), Hamilton Lima e Leonardo Telles (figurinos).

Serviço:
O quê: Espetáculo Na Fila
Onde: Teatro Martim Gonçalves, Av. Araújo Pinho, 292 – Canela
Quando: de 03 a 26/11, quinta a sábado às 20h e domingo às 19h
Quanto: Gratuito
Como: A retirada dos ingressos se dá no local uma hora antes do espetáculo e está condicionada à lotação do espaço.

Elenco

Augusto Nascimento
Clara Boa Sorte
Fernando Gonçalves
Igo Candeeiro
Izabela Veiga
Luísa Prosérpio
Margarida Laporte
Matheus Ávila
Matheus Cabral
Vitória Alana
Raphael Ruvenal
Rebeca Azevedo
Rebeca Lima
Saulus Castro
Silara Aguiar
Silas Menezes
Taciana Bastos
Thais Patez
Thiago Ribeiro
Veridiana Neves

Jorge Gauthier
Jorge Gauthier
Jornalista, adora Beyoncé e não abre mão de uma boa fechação! mesalte@redebahahia.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *