Compensação

Tudo ao Mesmo Tempo Agora, álbum lançado pelos Titãs em 1991

Tudo ao Mesmo Tempo Agora, álbum lançado pelos Titãs em 1991

Sabia que essa seria uma semana que vivenciaria momentos extremos. Final de semestre na faculdade, trabalhos e mais trabalhos, provas e ainda a tão aguardada Batalha de Temas a literalmente me deixaram exausto e muito estressado. O cansaço foi tanto que eu nem me lembrava com quem ficaria na imersão da segunda-feira. Tive que importunar a colega, também futura, Maria Clara, que ficou encarregada da missão de organizar os horários da turma, e para minha grata surpresa meu dia seria ao lado de Alexande Lyrio. Tudo mudou.

Antes de entrar para o Correio de Futuro, já admirava os seus trabalhos, mas admito que era fã meio sem saber. Ele foi um dos primeiros a palestrar para a nossa turma e nos mostrou algumas de suas realizações. Não lembrava que foi ele quem assinou matérias que ficaram marcadas na minha memória, como o especial sobre Arembepe e a Tempo Perdido, que mostrava histórias de jovens envolvidos com o crime. Além dessas, teve também a reportagem com uma câmera escondida que flagrava uma servidora cobrando propina num Cartório. Histórias simplesmente sensacionais.

Lyrio está sempre envolvido em grandes histórias, e tive o privilégio de ajudá-lo numa matéria que ele está fazendo para os 40 anos do CORREIO, em janeiro. Para dar conta dessa reportagem, ele teve que ir no arquivo do jornal para ter uma base segura de pesquisa sobre o assunto (que não posso falar) e tirar um monte de fotos.

Estava totalmente concentrado na minha tarefa, quando por volta das 18h30, ele se levanta e me diz: “Recebi uma ligação. Fiz uma matéria para o blog Cãogaceiro no sábado sobre duas cadelas sequestradas. Elas apareceram e tô indo lá ver”. Ele me chamou, mas não pude ir. O horário já estava avançado, mas o que mais pesou foi uma apresentação na faculdade no dia seguinte. Achei incrível o compromisso com a notícia, não à toa é um profissional diferenciado. Quero ser assim quando crescer.

Terça-feira

No dia seguinte eu já sabia com quem iria ficar. Apesar do estresse causado pela faculdade, fui para a redação com a cabeça mais tranquila e cheia de expectativa. Afinal iria ter uma experiência com Jairo Costa Júnior, editor de política do jornal e responsável pela coluna Satélite. É uma área que me interessa muito e queria mostrar serviço. Assim que ele chegou, fui ao seu encontro. Mas, não sei se por bom ou por mal, o dia estava muito agitado. Confusão na Assembleia Legislativa, delegados entregando cargo, denúncias de corrupção e a tragédia do atirador que matou quatro pessoas numa missa e depois cometeu suicídio. Coisa demais pra um só dia.

Falei com ele, recebi a bordoada: “Hoje não vou poder te dar atenção. Fica pra outro dia”. Mas como a correria estava grande e tinha muito trabalho, me dispus a ajudar. Jairo me levou até o seu repórter Luan Santos – que já conheço o desde os tempos do MASSA! – e ele me orientou o que fazer.

No mesmo dia, iria acontecer três importantes votações na Câmara dos Vereadores. A minha tarefa era a de ficar de olho no resultado e assim o fiz. O processo demorou um pouco entre a segunda e a terceira sessão, tanto que não pude escrever sobre a decisão da última. Já tinha passado o horário de ir embora. Até queria ficar, estava disposto, mas realmente não podia, ainda tinha compromisso com a faculdade e também com este blog.

Os Titãs lançaram um álbum em 1991 que seu título resume bastante o que está sendo esse período: “Tudo ao Mesmo Tempo Agora”. Foram dias puxados, mas bastante satisfatórios. Os momentos que passei foram um dos mais aguardados na minha imersão e apesar dos imprevistos, preencheram minhas expectativas. Espero ter mais oportunidades  com esses profissionais e continuar aprendendo o máximo possível. Em tempo: Apesar da ideia de emergência, de corrida contra o tempo que o nome do disco remete, a última das 15 músicas é a enigmática”Uma Coisa de Cada Vez”.