“Entra em beco sai em beco… Há um recurso madalena!”

“Entra em beco sai em beco… Há um recurso madalena!”

Da Argentina para o Brasil são em média 2.924,11 km…. Esse foi o trajeto percorrido pela minha fonte, (pessoa que escolhi para fazer minha matéria). Um estrangeiro que não tinha teto, não tinha nada e de calçada e calçada foi criando de laços afetivos e desafeto na Bahia.

Mas, se pararmos para analisar em Salvador existem milhares de calçadas, becos e vielas e como achar um gringo morando por lá??? É missão para o CSI, né gente? Seguindo como faro investigativo conseguimos com a polícia militar a informação de que todas as sextas ele, (a nossa fonte), estaria circulando no farol da Barra durante a tarde e que o mesmo foi visto acampando ou morando em uma aldeia em Arempebe, mas que tinha a pretensão de ir para o sul do estado.

2009-12-19-13-32-56-viagem-de-pelotas-a-resistencia

Fotos: Reprodução/Google

Corremos ligeirooo para lá, atrás dele para não o perdemos de vista. Chegando na aldeia, de cara enfrentamos muitas dificuldades, primeiro porque a cidade mudou e junto com ela alguns “gringos” que viviam de forma alternativa por lá também foram embora, sem ninguém a vista, és que surge o medo, do assalto, sequestro, enfim tudo poderia acontecer ali e sem ter alguém para nos socorrer, o sol escaldante parecia 40°, uma sede incessante, areia muito quente e isto dificultava a caminhada, o peso dos equipamentos, os pés calejados e cansados de tanto procurar a tal fonte.

Neste momento é possível entender que ser um repórter é uma responsabilidade muito grande, porque está em suas costas o peso de ter ou perder uma pauta. É preciso ter criatividade para pensar em algo que possa ajudar solucionar aquele problema, o plano B entra em ação para que o resultado seja favorável.