R.I.P. dieta

R.I.P. dieta

Foto: Reprodução

Foto: Reprodução

No último dia 17 completei XY anos (estou muito velho e com vergonha de admitir a minha idade, ok? ok). Como promessa de aniversário, eu tracei o objetivo de perder uns 20kg para quando eu fizer XY+1 anos estar lindo, magro, “deli-deli” e fitness.

Tudo estava indo bem e maravilhoso. Em casa eu recusei uns doces e refrigerantes (se tratando de mim isso é tão miraculoso quanto o Vitória ganhar o Brasileirão). No almoço coloquei umas saladas e até feijão verde. Eu estava tão fit que Gracyanne Barbosa teria inveja de mim.

Foi aí que chegou o fatídico dia 21 de janeiro. Eu sabia que tudo ia dar errado pois era uma segunda-feira e NADA da certo neste dia tenebroso. Na bendita hora do almoço (melhor hora do dia) eu desci com meus miguxos para fazer meu lanchinho no restaurante da Rede Bahia. Eu já estava fazendo mil planos e pensando “vou pegar 4 folhas de alface, dois tomates, arroz integral…”

Eis que chego lá e me dou de cara com CARURU E VATAPÁ. Velho, eu estava aqui há dois meses e num total de ZERO dias teve comida baiana no restaurante. Por que justo quando estou de dieta (carinha de choro)? Resultado: não resisti, fui fraco… Entupi meu prato de Vatapá.

Mas eu pensei: “tudo bem. Foi só uma vez. Como diria nosso presidente, foi uma fraquejada”. O problema maior é que tenho 20 reais e 54 centavos para gastar por dia no restaurante. E eu, como bom capricorniano que sou, tenho um toque e tenho que gastar tudo que tenho direito.

E, como eu ainda não consegui aprender a milenar e precisa técnica de gastar no prato do almoço o valor que tenho direito, sempre acaba sobrando algum “troco”. Como resultado, graças ao meu toque, eu acabo pegando algumas balas, chicletes e, claro, minha querida e deliciosa gelatina.

Então sempre de balinha em balinha, de gelatina em gelatina, minha dieta vai caindo ralo abaixo.

Mas, na verdade, o maior problema foi hoje, dia 24. Eu cheguei pra trabalhar 12 horas, mas já tinha almoçado em casa. Mesmo assim fui acompanhar meus friends no almoço deles. Então percebi que, por ter uma entrevista marcada às 17 horas (hora que o restaurante abre a tarde), não teria como gastar meus 20 reais hoje.

Eu tentei me segurar… Mas não resisti. Gastei 20 reais em besteira (carinha de choro novamente). Um picolé mexicano, QUATRO MENTOS e uma água (para não me sentir tão culpado).

Esse restaurante está acabando com minha dieta e meu projeto de perder meus 20 “kilinhos”. Então gostaria de deixar aqui meu desabafo.

Poxa restaurante da Rede Bahia, por que és tão tentador? Por que atiças meu sentimentos mais primitivos? Por que ativas minha fraqueza por essa delícia mortal chamada açúcar? Por que? Por que…

Além do queridíssimo restaurante, a rotina na redação não é exatamente boa para meu emagrecimento. Além do fato de eu ficar muito tempo sentado na frente do computador, o que não é exatamente saudável, as pessoas sempre trazem lanchinhos. Agora mesmo, enquanto eu estava escrevendo esse texto, Victor Villarpando do Bazar passou me oferecendo avoador. Fora os cafés que sempre coloco açúcar… Assim fica difícil.

Era uma vez minha dieta. #estoutriste