Mais um prêmio no currículo

Mais um prêmio no currículo

Com  “O Conto da Perda”, a atriz baiana Lis Luciddi foi mais uma vez premiada como melhor atriz  no filme do gênero fantasia, com direção de Ângela Coradini.  A lista de premiados foi divulgada pelo Festival de Cinema Fantástico (POE) de São Paulo, em sua 6° edição.

“Eu me dôo tanto e sempre para o meu trabalho que essas notícias me afagam e enchem de alegria e força para seguir. Que possamos voltar a nossos sets de gravação em breve.” comenta Lis, que em 2019 foi premiada também como melhor atriz em Los Angeles.

Lis Luciddi é graduada em Direito e atua em teatro desde 1997. Em TV e cinema Lis começou em 2004. Além de atuar, canta, dança e toca piano. Destaques no teatro: “Os Enamorados”, por Antônio Fábio, “Drácula” por Márcio Meirelles, “Apartamento 1201”, por Cristina Moura e Ana Paula Bouzas.

Em audiovisual reúne as séries “Selva Corporativa” (SP) na TVA, “Ó Paí, ó “, rede Globo, Poder Paralelo e The Love School, TV Record; atua ainda como protagonista- concorreu com 200 atrizes de todo o Brasil para o papel – na série “Insustentáveis”, rodada no MT, onde vive a hilária Luíza Aparecyda (disponível no Amazon Prime). Série “Hunt”, (Amazon Prime), série “Ameaça Invisível” (Record-2021). Longas: “Rodavlas Ed Lavanrac” (Giovani Almeida), “Qualquer Gato Vira-Lata 2” (Roberto Santucci), “Loop” (Bruno Bini), sendo, os dois últimos, co-produções Globo Filmes, “O Homem Cordial” (Iberê Carvalho), “O Anel de Eva” (Duflair Barradas) e “Jewel Thieves” (Brian Nesbit [Colorado-USA]).

Lis tem seu próprio canal na web, o ‘Nós Encena’, em que atua, escreve, dirige e edita roteiros de esquetes de humor juntamente com o ator Felipe Tanure. Atriz e apresentadora experiente, tem, cada vez mais, viajado Brasil e EUA gravando publicidade e dramaturgia.

Foto: Marcelo Soares