ECAD lembra da obra de Aldir Blanc um ano após sua morte

ECAD lembra da obra de Aldir Blanc um ano após sua morte

 

Há exatamente um ano, no dia 04 de maio, Aldir Blanc, um dos mais importantes compositores brasileiros, nos deixava. O músico e compositor faleceu em 2020, vítima da Covid-19, e foi homenageado ao virar o nome da lei de auxílio aos trabalhadores da cultura durante a pandemia. O Ecad (Escritório Central de Arrecadação e Distribuição) fez um levantamento sobre as obras musicais do artista para prestar mais uma homenagem.

O estudo apontou as músicas de autoria de Aldir Blanc que mais tocaram nos últimos cinco anos nos principais segmentos de execução pública. As cinco primeiras foram “Coração pirata”, “O bêbado e a equilibrista”, “Entre a serpente e a estrela”, “A viagem” e “Corsário”.

O Ecad também constatou que a canção “O bêbado e a equilibrista”, uma das mais marcantes da MPB e de autoria de Aldir Blanc e João Bosco, foi a sua mais gravada até hoje. Na lista dos intérpretes que mais gravaram as suas músicas, João Bosco está na liderança, seguido por Moacyr Luz e Elis Regina.

Com um grande repertório que marcou a história da música brasileira, Aldir Blanc tem 613 obras musicais e 43 gravações cadastradas no banco de dados do Ecad. A maior parte de seus rendimentos em direitos autorais pela execução pública de suas músicas, nos últimos cinco anos, foi proveniente dos segmentos de Show, Música ao vivo, TV e Rádio, que correspondem a quase 90% do que é destinado a ele.

É importante ressaltar que seus herdeiros continuam recebendo os direitos autorais pela execução pública de suas músicas. Esse pagamento é assegurado por 70 anos após a morte do autor (ou do último autor, em caso de parcerias), conforme determina a lei do direito autoral (9.610/98).

Ranking das músicas de Aldir Blanc mais tocadas nos últimos cinco anos nos principais segmentos de execução pública (Rádio, Sonorização Ambiental, Casas de Festa e Diversão, Carnaval, Festa Junina, Show e Música ao Vivo)