“Momentos de dureza são também lugares potentes para os aprendizados das delicadezas”

“Momentos de dureza são também lugares potentes para os aprendizados das delicadezas”

Marcado por perdas e instabilidades socioeconômicas e culturais agravadas por uma pandemia global sem precedentes, 2020 foi também um ano onde as artes mostraram com ainda mais intensidade o seu valor exponencial. Entre lançamentos, novos experimentos, projetos, composições e parcerias, o cantor, compositor, multi-instrumentista e artista visual Carlinhos Brown, também ganhou mais tempo com os filhos e mergulhou na revisão de sua vasta obra, acreditando no poder do foco e da concentração para buscar novas saídas.

Exclusivo para o BLOG Carlinhos Brown fala sobre os trabalhos desenvolvidos em 2020, entre lançamentos, novos projetos, experimentos musicais e grandes parcerias. Fala mestre.

“Momentos de dureza são também lugares potentes para os aprendizados das delicadezas”, pontua o Mestre Brown, que abriu o ano com um belíssimo concerto apresentado no dia 1º de janeiro com a Orquestra Sinfônica de Minas Gerais, reunindo a música popular e os ritmos afro-brasileiros, com arranjos especialmente escritos para a orquestra, no palco do Grande Teatro Cemig do Palácio das Artes, em Belo Horizonte. Ainda em janeiro, o músico lançou o clipe de “Paixão de Rua”, e em fevereiro, foi a vez do álbum “Axé Inventions – Àjààlà” ganhar as ruas com sua celebração ao movimento Axé Music, contando com a participação de amigos queridos como Luiz Caldas, Sarajane, Lele Tridico e o Olodum.

Com a chegada da pandemia, a resiliência, que sempre foi uma forte característica na trajetória de vida deste mestre das sonoridades, se fez ainda mais presente. No Candeal, sua comunidade de origem e de desenvolvimento artístico, onde promoveu, ao longo da carreira, diversas revitalizações sociais e rítmicas, Carlinhos Brown lançou, através da Associação Pracatum, ainda no final de março, uma ampla campanha, nomeada “Juntos somos um só”, para arrecadação de recursos que foram destinados à aquisição de alimentos e produtos de higiene/limpeza para os moradores da comunidade, e de outras localidades de Salvador, beneficiando milhares de famílias ao longo de todo o ano.

“A Pracatum está sempre atuante, em movimento de adaptação, e potencializando suas ações. Meu contentamento com isso é enorme, sobretudo em momentos de grande impacto como os vividos esse ano, onde perdas e dificuldades das mais variadas se fizeram presentes, nos levando a replanejar todas as ações, mergulhar na nossa história e dela extrair sabedorias e forças”, ressalta Carlinhos.

Os primeiros meses de 2020 também foram pontuados pelo lançamento das novas canções “Teia da Felicidade“, “ABOTA” e “Santa Dulce”, que nasceram em momentos especiais, e também pelo início do processo de criação da Trilha Sonora do novo espetáculo da Cia. De Dança Deborah Colker, intitulado “Cura”, que tem estreia prevista para março de 2021.

Encontros e partilhas – O ano seguiu com muito trabalho, e entre as adaptações virtuais e para além das criações autorais, 2020 também marcado por participações em lives de grande importância para sua trajetória artística e pessoal, como as do Festival Nômade, SOS Rainforest, Empretec Sebrae, Premiação do Programa PVE do Instituto Votorantim, Festival Planeta Afropunk, entre outras, além das inúmeras parcerias realizadas para novas composições e novos experimentos musicais, com artistas nacionais e internacionais consagrados e das novas gerações, como Hotei, Junior Meirelles, Thiago Pugas, Davi Moraes, Chico Castillo, entre outros.

Entre essas grandes parcerias, destaque para os “Encontros Tropicais” que reuniu a Orkestra Rumpilezz, Iza, Seu Mateus, Larissa Luz, Lazzo e uma grande turma de músicos no Museu Du Ritmo, em novembro, para celebrar as ancestralidades musicais. Destaque também para o Grammy Latino, onde Carlinhos esteve presente em três álbuns de grande relevância cultural, indicados na categoria de Melhor Álbum de Música de Raízes: O projeto Obatalá, em homenagem à Mãe Carmem, álbum do grupo Ofá, onde interpretou a canção “O Fururu Loorere – Orixá Oxalá”; o Álbum “Autêntica”, de Margareth Menezes, onde assina a composição “Perfume de Verão”, junto com o André Lima; e o álbum “Targino sem Limites”, onde assinam juntos a composição “As mangas do nosso amor”.

Novos projetos – Entre os mergulhos de criação de novos formatos e possibilidades, nasceram também as lives infantis do projeto Paxuá e Paramim, que ganharam três edições: em junho, agosto, e uma edição especial em novembro, na programação da Mostra de Cinema Infantil de Florianópolis. Além das lives, o músico também lançou para o público infantil, os álbuns “Paxuá & Paramim Vol. 1” e “Paxuá & Paramim – A Floresta dos Rios Voadores”, presentes em todas as plataformas digitais de música. “Acredito que não há melhor momento do que esse que vivemos agora, para educar nossas crianças e propor conversas em torno da educação ambiental”, observa Carlinhos.

2020 também fez nascer a Live Umbalista, onde Brown reuniu composições autorais queridas do público, que ficaram conhecidas na voz de outros artistas intérpretes. Na sequência, lançou nas plataformas digitais o álbum homônimo com versões inéditas em sua voz, além do lançamento de clipes inéditos, como “Velha Infância” e “Zanza”.

Em novembro, mês em que completou 58 anos, Carlinhos fez a abertura do Congresso Ibero-Americano de Cultura, onde falou mais uma vez sobre a importância da união dos povos e o respeito às diversidades: “Uma honra poder participar do Congresso, pois termina sendo um exercício de auto aprimoramento da minha missão como intérprete e Embaixador Ibero-Americano para a Cultura”.

Brown também foi nomeado, em novembro, como primeiro Embaixador da Justiça Restaurativa da Bahia. “Um título muito significativo para minha trajetória, porque a busca pela preservação de valores como respeito, a não-violência, igualdade e solidariedade, é uma continuidade no meu fazer, na minha arte”, ressalta o músico.

Vibrações de paz e esperanças – Marcando o final do ano, o filme Vozes do Silêncio, de prevenção ao suicídio, protagonizado por Carlinhos, levou Ouro e Bronze no principal prêmio de publicidade da América Latina – El Ojo de Iberoamérica. E entre os momentos marcantes do mês de dezembro, destaques para a participação no Webinar Salvador Experience – Turismo 360°, onde falou sobre a capacidade de reorganização da cidade e a necessidade de expansão de seus receptivos turísticos, e o lançamento do livro Amor Raro, onde, junto com outros artistas como Fernanda Takai, Márcio Canuto, Mario Sergio Cortella e Mauricio de Sousa, narrou histórias de famílias que convivem com a Distrofia Muscular de Duchenne (DMD).

Dezembro também trouxe o “Troféu Você e a Paz”, honra cedida pela Mansão do Caminho e pelo mestre Divaldo Franco, além do Especial de Natal, exibido na noite de 24 de dezembro, onde Brown se apresentou junto a outros artistas técnicos e talentos revelados na nona edição do The Voice Brasil, levando mensagens de esperança para as famílias brasileiras. Para o Time Brown, o programa deste ano ficou marcado por grandes vozes, representadas na Final pelo cantor Izrra. A versão Kids, finalizada em outubro, já havia resultado na vitória do Time Brown, na voz de Kauê Penna.

Para Carlinhos, o programa em suas verões adulto e infantil, “foram um bálsamo, em um momento tão difícil para o nosso país, já marcado por tantas desigualdades, trazendo aprendizados muito significativos para todos nós”. O The Voice Brasil foi também palco para o lançamento da canção “Naraiana”, que também ganhou as plataformas digitais, além de clipe inédito gravado em Salvador e Miami, com Chico Castilho (do lendário grupo cigano Gipsy Kings), com participação do americano-cubano Emílio Estefan.

E para fechar o ano com vibrações positivas para a chegada de 2021, nada melhor do que seguir levando mensagens de paz e vibração por dias melhores através da música. Foi assim que Carlinhos, junto a um time de peso com nomes como Alejandro Sanz, Daniel, Di Ferrero, Fábio Jr., Nando Reis, Roberta Miranda, Rodrigo Faro, Sandra de Sá, Rogério Flausino, entre outros, lançou, nesta segunda, 28 de dezembro, a música “Avião”, parte de uma iniciativa global da Organização das Nações Unidas (ONU), cuja mensagem nos alerta de que é possível construir um futuro melhor e superar os desafios impostos pela pandemia do Coronavírus, quando as pessoas trabalham juntas.

“Tivemos um ano diferente, de muitas dificuldades, mas também de muitos aprendizados, e esse deve ser o nosso foco para seguir lutando por tempos mais justos, cuidando de nós e de todos ao redor, conscientes do cenário pandêmico que nos encontramos e dando o melhor de nós em cada coisa que fizermos. Vamos juntos fazer de 2021 um ano de mais amor, mais solidariedade e de novas criações que vibre o positivo”, completa Carlinhos.