Ato contra a LGBTfobia e pela criminalização da homofobia, na praia de Copacabana zona sul da cidade,  reúne dezenas de pessoas (Tânia Rêgo/Agência Brasil)
Você tem orgulho de ser LGBT? Participe da campanha do canal Me Salte
14 de junho de 2016
ben-affleck-300
Batman Vs Superman: Ben Affleck aparece pelado em cena deletada do filme
15 de junho de 2016

Professores homossexuais são assassinados e corpos são queimados no interior da Bahia

Os professores da rede estadual de ensino da Bahia, Edivaldo Silva de Oliveira e Jeovan Bandeira, eram queridos na cidade de Santa Luz, a 260 quilômetros de Salvador. Na última sexta-feira (10), eles foram mortos à  s margens da rodovia BA-120. Os corpos deles foram encontrados carbonizados no porta-malas do carro de Edivaldo. O corpo do professor Edivaldo foi reconhecido pela arcada dentária e o de Jeovan ainda passará por exames de DNA, mas a família disse que é ele.

professores

Corpos de professores foram carbonizados

O delegado João Farias, que apura o caso, disse à   BBC Brasil que a homofobia é uma das possíveis motivações do crime. A casa de Edivaldo foi encontrada revirada após o crime, mas objetos de valor, como computador, não foram levados.”Eles eram muito amigos e muito queridos na cidade. Também não teriam inimigos. Já ouvimos várias pessoas e por enquanto não descartamos nenhuma hipótese”, disse o delegado.

Amigos das vítimas relatam que eles eram extremamente ligados. “Quando Nino comprou o carro, o que foi usado no crime, Jeovan quem o ensinou a dirigir”, contou uma amiga dos professores. Edivaldo tinha 31 anos e era conhecido como Nino.  Formado pela Universidade do Estado da Bahia, ele era diretor da Escola Municipal Pedro Juvelino, em Limeira, zona rural de Santa Luz. Ele ensinava Química e Biologia  no Colégio Estadual José Leitão, também em Santa Luz. Jeovan, que também era formado pela Uneb, era professor de Física no Colégio Ação e vice- diretor no Colégio Estadual José Leitão, o mesmo em que Nino lecionava.

Ninguém foi preso até o momento. Dois adolescentes chegaram a ser ouvidos pela polícia, mas foram liberados. Ontem, moradores da cidade fizeram manifestação pedindo agilidade nas investigações e mais segurança. Veja abaixo vídeo do ato:

Amanhã, em Salvador, os professores serão homenageados pelo Grupo Gay da Bahia (GGB) em ato que também lembrará as 49 pessoas que foram mortas dentro da boate LGBT Pulse Orlando no último domingo durante ataque de terror homofóbico. O ato organizado pelo GGB acontecerá à  s 18h dessa quinta-feira nas escadarias da Catedral Basílica de Salvador, no Centro Histórico. 

Jorge Gauthier
Jorge Gauthier
Jornalista, adora Beyoncé e não abre mão de uma boa fechação! mesalte@redebahahia.com.br

9 Comentários

  1. Diana Santos disse:

    Até quando?? Absurdo!

    • laura mendes disse:

      já passou da hora de existir leis direcionadas a punir severamente quem descrimina quem bate e quem mata LGBTSs no brasil,não é a toa que o nosso pais lidera o triste Rank de pais que mata gays e travestis no mundo! O crime de ódio vem das pessoas que fazem isso sabendo que não vão ser punidas,que usam a bíblia a religião erradamente pra da base ao seu preconceito que na verdade são pessoas ruins e incubadas totalmente mal resolvidas com sigo próprias!

  2. Lucia Almeida disse:

    Infelizmente ainda vai continuar acontecendo casos como esses. Os homossexuais estão caindo na onda da mídia, e por isso resolveram expor-se para uma sociedade machista, preconceituosa e discriminatória. Portanto, tenham cuidado e voltem para seus armários, pois, os órgãos governamentais não possuem estrutura para protegê-los, e nem tampouco para reeducar o povo.

    • Berg Almeida disse:

      Não será escondendo que a violência irá diminuir. Pelo contrário irá morrer mais e mais e ninguém saberá pq serão indigentes diante dessa sociedade hipócrita que prefere viver como tabu o amor entre iguais. Vamos ser mais humanos e respeitar à  s diferenças. O problema está na mente de gente que não sabe respeitar o direito de amar das pessoas. Mais amor por favor!

    • Gabriela disse:

      meu amorzinho ninguém vai voltar pro armário não, é direito de todo mundo se expressar e viver livremente. Assim como você pode beijar, andar de mãos dadas ou demonstrar qualquer carinho em público, nós também podemos. Muito triste seu posicionamento, quem lê até pensa que não é homofóbica. É uma pena vivermos numa sociedade machista e ainda com traços fortemente patriarcais, isso não mudará da noite para o dia mas a medida em que muitos de vocês veem o outro lado da moeda e abrem suas mentes para uma realidade igualitária, damos mais um passo à   frente. Deveriam existir punições para pratica de tal crime? Sim. Mas enquanto não existe continuaremos aqui, lutando pelos nossos direitos, respondendo civilizadamente comentários como o seu e amando, pois o amor ultrapassa barreiras.

  3. Naldo disse:

    Só Deus pode confortar os corações amargurados tristes e sofrido. Dos que perderam seus entes queridos e Ele mesmo recompensará os que praticaram essas atrocidades….

  4. Josy disse:

    Meus queridos professores, se eu tivesse o poder eu daria o céu pra vcs.meu coração está em pedaços!!queremos justiça.

  5. Tabata Longknife disse:

    vejo que não apenas a homofobia, mas todos os tipos de preconceito vêm crescendo em ritmo industrial desde o início do século XXI, mesmo com toda a evolução científica e tecnológica que vemos atualmente, e com isso a violência em todos os âmbitos vem aumentando de tal forma que já supera até mesmo aquela vista nas telas do cinema. Cabe ao povo LGBT entender de uma vez por todas que a coisa está alcançando o nível de uma guerra, e que nessa guerra estamos sozinhos, tendo em vista que o Estado, o clero, bem como a sociedade em geral não se importam conosco, nem jamais se importarão. É cada um por si, e quem não aprender a defender-se acabará morto pelas mãos do inimigo. Dizem que sou uma pessoa fria e violenta, mas não sou, gosto de paz e sossego, no entanto reajo imediatamente a qualquer tipo de ataque, não importando a origem ou o motivo. E se nós não nos prepararmos para tudo, continuaremos a ser abatidos como gado de corte. Por essas e outras, sempre recomendo aos parentes e amigos LGBT que preparem-se para o que der e vier, pratiquem artes marciais, aprendam a defender-se de todas as formas possíveis, comprem facas, sprays de pimenta, tasers, armas de fogo, aprendam a manuseá-las e ao menor sinal de ataque, reajam imediatamente. Não estou incentivando a violência, mas sim que estejamos preparados p/enfrentá-la com a mesma força com que somos atacados. Legítima defesa não é crime, é direito legal, antes eles do que nós. Lembrem-se: QUEM NÃO REAGE, RASTEJA!!

  6. Wellington disse:

    Nao meta deus no meio lq ele nao bai ajidar e nunca ajudou em nada. Apenas tem essa meeda desra biblia dizendo que nao podeboubobque nao deve…. Ele nao esta repugnado a os homosexuais? Nao metabeste cara no meio. Pq so faz merda.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *