12719163_1145416025502705_5150979479067620405_o
[+18 anos] Oscar do filme pornô: veja vídeos das 13 categorias e vote nos melhores
14 de junho de 2016
lady gaga[
Lady Gaga faz discurso emocionado durante vigília para vítimas de ataque homofóbico; Veja
14 de junho de 2016

Após show de Ivete Sangalo, casal gay é agredido em São Paulo

agressão-show-ivete

Dois fãs da cantora Ivete Sangalo foram agredidos por seguranças do Centro de Tradições Nordestinas, na Zona Norte de São Paulo, onde a cantora se apresentou na na madrugada do último sábado (11).

Caio Tomaz da Rocha e seu namorado, que preferiu não se identificar, contam que se envolveram numa confusão porque foram acusados de roubar uma blusa, segundo Caio relatou em entrevista à   TV Globo. Nós estávamos parados na frente do banheiro, esperando as duas pessoas que estavam com a gente e chegou dois frequentadores dizendo que a blusa que estava na minha mão era deles. Eles viram que a gente estava discutindo por causa da blusa, que o rapaz chegou e falou para a gente que a minha jaqueta era deles, e aí eles já me pegaram, dois seguranças, me pegaram pelo braço, começaram a me enforcar, relatou Caio.

Em outro trecho da entrevista, Caio mostra que não teve chance de defesa. A única oportunidade que eu tive para falar pra eles, que eu lembro, que foi: ˜Vocês estão me matando¦ tô ficando sem ar (…) Aí ele pegava e falava que eu tinha que morrer mesmo, que¦ gay e ladrão tinha que morrer. E nisso que me pegaram pelo pescoço, me jogaram no chão, começaram a me chutar¦ vinham muitos seguranças e me chutavam muito., disse ele explicando que as agressões começaram dentro do espaço do show e terminaram do lado de fora.

Eles me pegavam e batiam minha cabeça no chão, porque eles queriam que eu ficasse desacordado e não deixaram eu pedir socorro. Eles falavam o tempo todo para mim que gay e ladrão tinha que morrer, que ali não era lugar para gay, era lugar para cabra macho, relembrou a vítima que ainda foi, junto com o namorado, ameaçado de morte: Eles falaram que se a gente continuasse ali, eles iam levar a gente de quebrada, iam meter tiro.

Em nota enviada à   TV Globo, o Centro de Tradições Nordestinas disse que não foi acionado pela vítima para falar das agressões. A Polícia Civil investiga o caso mas até o momento nenhum segurança foi identificado.

Jorge Gauthier
Jorge Gauthier
Jornalista, adora Beyoncé e não abre mão de uma boa fechação! mesalte@redebahahia.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *