Orquestra de Câmara da USP, Chico César e Bráulio Bessa gravam vídeo em homenagem às vítimas da Covid-19

Orquestra de Câmara da USP, Chico César e Bráulio Bessa gravam vídeo em homenagem às vítimas da Covid-19

 

Com direção musical, arranjo e regência de Gil Jardim, direção de arte de Anderson Penha e participações de Neymar Dias (viola caipira), Coro de Câmara Comunicantus e Coral da ECA/USP, a Orquestra de Câmara da USP, Chico César e Bráulio Bessa gravaram o vídeo “Espero que nomes consigam tocar!”, música em homenagem às vítimas da Covid-19

O audiovisual foi criado a partir da canção Inumeráveis, de Chico César com o poeta Bráulio Bessa.  Mesmo trabalhando online, a OCAM, como diz Jardim, “exalta a vocação civilizatória da Música e coloca sua energia em produções que estimulem a sociedade brasileira a ouvir a si mesma, identificando e acolhendo o clamor de sua gente, de sua natureza, de sua terra”.

Por absoluto respeito às vítimas, no vídeo somente elas aparecem de corpo inteiro, em fotos coloridas, obtidas junto das famílias. Elas são as únicas protagonistas dessa homenagem. Todos os demais, os músicos, aparecem em PB, mostram-se apenas os movimentos labiais dos cantores, as mãos dos instrumentistas.

As estrelas são os que se foram para sempre e que jamais serão esquecidos. Os músicos e os cantores (Chico e os caras dos Corais) só aparecem com as mãos e as bocas e em PB.