Mais um maestro genial que nos deixa: Ennio Morricone

Mais um maestro genial que nos deixa: Ennio Morricone

Com a morte nesta segunda-feira (06) aos 91 anos do italiano Ennio Morricone autor de trilhas icônicas, o cinema perdeu  um genial maestro que embalou gerações com suas músicas inesquecíveis. Desde que fez sua estreia no cinema foi em com o filme “Il Federale”, de Luciano Salce, em 1961, ele se notabilizou pelas belíssimas trilhas a exemplo de Cinema Paradiso, A Missão, Era uma vez no Oeste, Era uma vez na América, Os Intocáveis, e a trilogia com Sérgio Leone: Por um Punhado de Dólares” (1964), “Por Mais Alguns Dólares” (1965) e “O Bom, o Mau e o Vilão” (1966).