Festival de Itaparica terá música e poesia

Festival de Itaparica terá música e poesia

Na manhã de ontem terça-feira (19), foi realizado no Casarão Del Rei, em Itaparica, o lançamento do FITA – I Festival de Itaparica, que nasce para unir a música e a poesia. Para a apresentação do projeto e coletiva de imprensa, fizeram parte da composição da mesa, a prefeita do município Marlylda Barbuda dos Santos, a assessora da deputada Fabíola Mansur, Ane Sales, o oficial da Policia Militar, Tenente Ferreira, o Secretário de Turismo de Itaparica, Luiz Emanuel Dias de Jesus, o diretor artístico e curador do FITA, Yulo Cezzar,  e a diretora de produção do festival, Ana Paula Prado. O evento contou com a presença de jornalistas, parceiros, artistas e representantes locais.

Com público estimado em 30 mil pessoas, o FITA, que chega para ser um marco na história de Itaparica, sendo realizado nos dias 27, 28 e 29 de outubro, na praça Jardim dos Namorados, está sendo planejado com toda organização que o festival merece. “Será a primeira vez que Itaparica sediará um evento desse porte. Estamos trabalhando muito para que o Fita, que é um projeto para a cidade, e não para a prefeitura, seja o primeiro de muitos”, afirmou a prefeita Marilda.

Emocionado e disposto a não medir esforços no que diz respeito à questão do policiamento, o Tenente Ferreira explanou sobre a atuação da PM nos dias de festa. Ele foi incisivo no momento em que afirmou, “Daremos todo aporte de segurança. A área de acesso ao evento contará com controle de detectores de metais. Policiamento não faltará para que tudo ocorra dentro da normalidade”. Já o Secretário de Turismo de Itaparica, Luiz Emanuel Dias de Jesus, falou sobre o potencial cultural de Itaparica e a importância desse projeto para a sua gestão. A representante dos comerciantes da ilha de Itaparica, Michele Souza, deu boa vindas ao festival e comemorou o possível aumento de empregos e faturamento gerados através do FITA.

As grandes atrações estão chamando a atenção para o I Festival de Itaparica. São eles: BaianaSystem, Zeca Baleiro, Mariene de Castro, Lirinha, Bule Bule, Lazzo Matumbi, dentre outros.  Mas a valorização da arte local tem destaque no projeto e esse é o motivo da grade da programação, extensa e diversificada, ainda não estar fechada oficialmente. “A cada dia novos artistas de Itaparica são acrescentados ao projeto para que todos possam participar e mostrar seu potencial”, explica Yulo Cezzar, o idealizador do FITA.

O evento, que terá mais de 20 horas de programação, contará também com atividades artísticas, esportivas e culturais. Serão dois palcos estruturados para receberem os artistas e isso inclui apresentação de capoeira, samba de roda e maculelê. A Fundação Pedro Calmon levará um ônibus biblioteca para o festival.

“Estamos empolgados e felizes com a realização do festival, principalmente do ponto de vista econômico. Mas é preciso dizer que, além de faturamento, o festival trará alegria para nossa comunidade”, celebra Yulo Cezzar. (Mônica Carvalho)